CISAMESP passa a oferecer o procedimento de escleroterapia com espuma para varizes

Os primeiros pacientes foram atendidos nesta quinta-feira (10) por dois médicos angiologistas. Procedimento dispensa realização de cirurgia, permitindo recuperação imediata.


Estimativas da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular apontam que 30% dos homens e 45% das mulheres são acometidos por varizes. Além do problema estético, elas causam inchaço, câimbras, sensação de peso nas pernas e queimação, comprometendo bastante a qualidade de vida do paciente. Para enfrentar o quadro, o Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Municípios do Médio Sapucaí, o CISAMESP, passa a contar com um novo procedimento que dispensa a cirurgia, a Escleroterapia com espuma.


Os primeiros pacientes foram atendidos nesta quinta-feira (10) pelos médicos angiologistas doutor Renato Riera Toledo e doutor Mateus Souza Zanin, na sede do consórcio, em Pouso Alegre. O presidente do CISAMESP e prefeito de São Sebastião da Bela Vista, Augusto Hart, e o diretor-executivo do consórcio, José Carlos de Oliveira, acompanharam o início dos procedimentos.


É um procedimento que nós conseguimos fazer a nível ambulatorial, indicado principalmente para pacientes que não têm condições clínicas de realizar uma cirurgia”, conta o médico Mateus Zanin. A escleroterapia com espuma é realizada com o auxílio do ultrassom. Um medicamento em forma de espuma (como uma musse) é injetado nas veias varicosas doentes, fechando-as e resolvendo o problema. O procedimento permite tratar telangiectasias (aqueles vasos parecidos com teias de aranha, muito frequentes nas coxas e atrás dos joelhos), varizes de maior calibre (tortuosas e com relevo) e até mesmo a veia safena. Em alguns casos são necessárias mais de uma aplicação com a técnica.


Augusto Hart avalia que, com a escleroterapia, o CISAMESP segue avançando no cumprimento de sua missão, que é atender com eficiência as demandas de saúde dos 32 municípios que o integram e atacar de forma estratégica aquelas doenças que mais acometem a população. “Sabemos do elevado número de pacientes que enfrentam esse problema. Quando o consórcio disponibiliza um procedimento com esse alcance, começamos a dar resolução em escala, amenizando muito o sofrimento das pessoas”, discorre.


O diretor-executivo do consórcio lembra que o novo procedimento está alinhado com a postura proativa do CISAMESP, que tem buscado ofertar procedimentos com alto grau de resolutividade e alcance. “No segundo semestre, demos início ao Mutirão da Saúde, com cirurgias de catarata, exames oftalmológicos de alta precisão e ultrassonografias, a fim de fazer a diferença para a saúde dos municípios que integram consórcio”, pontua José Carlos de Oliveira.







Posts Em Destaque
Posts Recentes